São lesões cutâneas da região palpebral provocadas pelo depósito de lipídeos (gordura) na pele. Podem estar relacionados com alterações dos lipídeos sanguíneos mas também podem ser decorrentes apenas de alterações locais do metabolismo das gorduras.

Atingem as regiões palpebrais superiores e/ou inferiores. As lesões são planas e amareladas e tem consistência mais endurecida que a pele ao redor. Não causam qualquer sintoma local e o incômodo é apenas estético.
O tratamento visa à destruição ou remoção das lesões. Pode ser através da aplicação de substâncias cáusticas para a cauterização química, eletrocoagulação, laser ou retirada cirúrgica com fechamento por sutura.